Três anos depois: A vida de intercambista chega ao fim

Estamos na primeira semana de Julho e estou vivendo o meu Ano-Novo particular. Sabe aquele momento de encerrar ciclos, pensar no futuro, fazer uma listinha de resoluções e refletir sobre o que há de vir? Essa sou eu.
 
Três anos e alguns dias após chegar na Irlanda, a minha vida de intercambista chegou ao fim.
“Você vai voltar para o Brasil?” Não, por enquanto não.
“MASOQ?”
 
Vamos seguir a ordem cronológica dos acontecimentos.
 
Quando cheguei em Dublin para estudar inglês na SEDA, em Junho/2014, minha meta era não voltar pro Brasil antes de Junho/2015 (na época, o visto de estudante era válido por um ano). Coloquei na cabeça que aceitaria qualquer trabalho e enfrentaria qualquer adversidade que surgisse para atingir esse objetivo.
 
Enquanto não me sentia confiante para ir atrás de emprego, comecei a estagiar na escola, na área de produção de conteúdo. Quatro meses depois, me perguntaram se me sentia preparada para assumir o controle da presença da escola nas redes sociais. A minha experiência na área não era de encher os olhos e eu sabia pouco além do básico, mas agarrei a oportunidade e fui aprendendo aos trancos e barrancos. Morrendo de medo a cada post publicado em inglês, acertando aqui, errando ali, vendo navios de vez em quando e lendo muito.
 
Já em 2017 – Estava inquieta. Não parava de pensar sobre como a área de Marketing Digital é ampla e promissora, principalmente na Irlanda. O país é o pólo tecnológico na Europa, com escritórios de grandes empresas como Google, Facebook, AirBNB, LinkedIn e por aí vai. Eu via aquelas ofertas de emprego e não ficava feliz com a minha falta de prática e experiência em alguns (muitos) tópicos.
 

A solução? Comecei a enviar emails para agências, mesmo aquelas que não tinham vagas em aberto, para conseguir reverter essa situação e aprender na prática. Consegui uma entrevista, passei e comecei a estagiar por meio-período no final de março.
 
E lá fui eu, equilibrando Evolution Digital e SEDA, saindo de casa antes de 07:30 e voltando depois das 20h, aproveitando as duas horas e meia que eu passava dentro do ônibus para cochilar. De surpresa, surgiu a proposta para trabalhar na agência em tempo integral. O coração pulou e apertou, afinal, a SEDA era a minha casa há três anos. É de onde vêm 100% dos amigos que fiz aqui. É onde eu me sentia confortável para dar uma pausa de 20 minutos no trabalho e correr na Penneys pra aproveitar alguma promoção – de ~brusinhas~ até roupas de ginástica que nunca usei.
 
~brusinhas~ e muito mais!
 
Uma onda de insegurança me atormentou. Eu ia abandonar meu “mini-Brasil” (a sala do Marketing Brasileiro na SEDA) para trabalhar em uma empresa na qual as pessoas nunca tinham ouvido falar de coxinha ou brigadeiro. “Cigana” ou “Evidências”. Ruth ou Raquel. Marimar, Maria Mercedes e Maria do Bairro. Será que ia dar certo?
 
Vai dar. Tem que dar, até porque agora já saí da SEDA e tô no outro emprego, então minha única opção é fazer dar certo.
 
“Mas Savana, você só mudou de trabalho. Por que sua vida mudou?”
Aí é que tá. Senta que tem mais.
 
Na quinta-feira passada, ao chegarmos em casa depois de um show do Green Day que nunca esquecerei, David e eu encontramos uma carta da imigração dando sinal verde para o nosso processo de união estável.

Isso significa que o visto de estudante é coisa do passado. Agora, com o Stamp 4, não preciso estar matriculada em nenhum curso e posso trabalhar em tempo integral sem restrições.

Enviamos a papelada no início de Fevereiro e eu estava apenas MORRENDO. DE. MEDO do visto ser negado ou demorar mais ainda e eu ficar sem poder trabalhar. No fim das contas, a permissão coincidiu com meu último dia na SEDA e até me fez virar um pouco religiosa e acreditar nessa placa que eu via todos os dias entre um trabalho e outro.
"Coincidência... quando Deus escolhe permanecer anônimo"
“Coincidência… quando Deus escolhe permanecer anônimo”
 E já que eu mencionei meu Ano-Novo particular, vamos finalizar o post com minha listinha de resoluções?
1- Ir trabalhar de bicicleta pelo menos 3x por semana
2- Dar mais atenção ao blog
3- Só tomar refrigerante no sábado e domingo (01 latinha por dia – p.s. só a partir da semana que vem)
Muitos desafios pela frente, né? Challenge accepted.

12 Comentários


    1. Obrigada, Danilo! :) Olha só, trata de voltar logo, hein! Eu até tô com saudade de você, você acredita nisso? Hahahaha Você também merece tudo e um pouco mais, Bandelagleste! <3

      Responder

  1. Savana, meus parabéns! Fiquei super feliz por você: trabalho novo, visto novo, vida nova! :)
    Nós aplicamos no comecinho de março, e estávamos esperando nossa carta chegar lá pra agosto. Se for tirar o prazo de vocês como base, logo logo recebemos nossa cartinha de Hogw… da imigração! hahahha

    Responder

    1. Obrigaaadaaa! :) Tudo novo, né? Dá um gás na vida. :D

      Meu coração só teria pulado mais se a cartinha tivesse sido entregue por uma coruja. <3 :D

      Responder

    1. Obrigada, Cristal! :) Ainda vejo essa placa todos os dias e ela me faz bem.

      Responder

    1. Eita, só vi esse comentário hoje. Foi malzão! É a prova de que preciso me dedicar mais ao blog.

      Riiiick (olha ela, a íntima), eu lia muito seu blog antes de vir pra Irlanda e logo quando cheguei aqui, mas por algum motivo parei quando você se mudou de Sligo. Inclusive lembrei de um dos seus posts há uns dois meses, quando comecei nesse trabalho novo pra valer e percebi os irlandeses comendo um sanduíche no almoço, na mesa do trabalho. Enquanto isso, lá estava eu, do outro lado, batendo a marmitona de arroz e feijão com linguiça (e morrendo de sono depois). Haha. Já visitei seu blog de novo e vi que tem muuuuita coisa nova pra ler. Obrigada pelo seu comentário. :D

      Responder

    1. Pois é! Dá um alívio danado saber que agora podemos trabalhar o quanto quisermos. :)

      Responder

  2. Oi Savana! To comentando meio atrasada hahah descobri teu blog esses tempos e quero ler do começo ao fim até março! Vou para Dublin já com a cidadania italiana, por isso estudarei só 3 meses pra dar aquela desenferrujada no inglês e tals hahaha :) claro que aceitarei o emprego que vier para poder pagar o aluguel caríssimo dessa bela cidade hahaha mas penso em tentar algumas vagas também na área de mkt digital/social media. Trabalho com isso atualmente aqui no Brasil e sou formada em RP…não li tds teus posts ainda, mas caso tu não tenha feito um post ainda, gostaria de saber um pouco mais como funciona as agencias de mkt digital aí na irlanda :) beijos!

    Responder

Deixe uma resposta para Cristal Bittencourt Cancelar resposta